Clima

Principais pontos de bloqueio nas rodovias da região de Santa Maria

Foto: Dnit (Divulgação)

As principais rodovias que cobrem Santa Maria, como a RSC-287 e a BR-158, possuem bloqueios em vários pontos, enquanto outros têm restrição de tráfego.

Confira como estão os bloqueios nas principais rotas que saem de Santa Maria:

A RSC-287, entre Santa Maria e Tabaí, segue com inúmeros bloqueios. O primeiro deles é na ponte do Arroio Grande, perto da Base Aérea, onde a ponte caiu na última terça (30). 

Nesta segunda-feira (6), ao longo do dia, provavelmente à tarde, deve ser liberado o trânsito para todos os tipos de veículos em um desvio para essa ponte caída. Estão sendo reconstruídas cabeceiras de pontes na ERS-511, de Santa Maria até o distrito de Arroio Grande, e, quando houver a liberação da pista para carros, caminhões e ônibus, os motoristas poderão seguir até a Estrada para Silveira Martins e dobrar à direita e chegar no trevo de Silveira, na RSC-287. 

Dali, podem seguir até o Trevo do Santuário, que dá acesso à Quarta Colônia, e também até Restinga Seca, pois foi improvisada uma cabeceira de madeira na ERS-149, entre o trevo de Restinga (na RSC-287) e a cidade. Nesse trecho, só serão permitidos veículos leves.

Segundo a Rota de Santa Maria, em meia pista, há tráfego no km 196, em Restinga Sêca. Na RSC-287, depois de Restinga, o próximo bloqueio total é na ponte do Arroio Barriga, entre o pedágio de Paraíso do Sul e o posto do Batalhão Rodoviário de Novo Cabrais. A ponte cedeu e está afundada, sem previsão de conserto ou desvio.

Neste domingo, o tráfego liberado para veículos pesados no km 106 (Ponte sobre o Rio Pardinho entre Santa Cruz do Sul e Vera Cruz).

A concessionária Rota de Santa Maria informou que está recuperando o km 155, em Novo Cabrais (ponte sobre o Arroio Rincão dos Cabrais), com o trecho interditado para obras.

BR-158 (Santa Maria a Itaara)

Não há previsão de liberação. No trecho Santa Maria – Itaara, só está liberada a passagem de veículos de emergência, ambulâncias e questões de urgência. Na subida da Serra, há dois deslizamentos onde o acostamento e parte da rodovia caíram morro abaixo. O Dnit começou neste domingo (05) a recuperar um dos pontos, mas não há previsão alguma de liberar a rodovia para carros e caminhões em geral.

Desvios: 

Carro ou moto – o desvio mais curto para ir para Itaara ou para o Norte do Estado é por São Martinho da Serra. De Santa Maria, os veículos leves têm de sair pelo bairro Caturrita e pegar a ERS-516, que tem 17 km e está quase toda asfaltada e chegar a São Martinho. 

Lá, dobrar à direita e seguir por 28 km de estrada de chão, que tem trechos com barro, até chegar a Val de Serra, na BR-158. Dali, veículos leves podem descer até Itaara (caminhões estão proibidos). Os motoristas também podem ir em direção a Júlio de Castilhos/Tupanciretã/Cruz Alta ou para Silveira Martins e outros pontos da Quarta Colônia.

Caminhões e ônibus: sair de Santa Maria rumo à Faixa de Rosário (BR-158), ir em direção a Alegrete pela BR-290. Depois, pegar a ERS-377 e ir passar por Manoel Viana e São Francisco de Assis. Dali, é possível ir para São Vicente do Sul ou Santiago/Joia/Cruz Alta.

Fonte: Diário de Santa Maria

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Veja também

Economia

Redução concedida para motoristas que incluem CPF na nota fiscal aumentou 55% em relação a 2023

Cultura

Dois terços dos conselheiros titulares e suplentes são escolhidos por meio de eleição

Geral

Incêndio aconteceu no dia 27 de janeiro de 2013, levando a vida de 242 pessoas; no local será construído um memorial