Notícias

Vacina da gripe recebe reforço com a chegada do frio; Santiago chega a 51,4% da população imunizada

A tendência é que aumente o número de pessoas a procura da vacina devido ao frio

Com a chegada do frio aumenta a procura pela vacina. Foto: Ieda Beltrão

Em razão da chegada do inverno e das condições decorrentes das enchentes, o governo do Estado reforçou as estratégias de vacinação contra a dengue e doenças respiratórias, como a gripe (influenza) e a covid-19. Além desses imunizantes, a ação abrangerá uma lista de 27 vacinas que integram os Calendários Nacionais de Vacinação 2024. Segundo a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Tani Ranieri, a iniciativa visa estimular a população a se imunizar, ampliando a cobertura vacinal e a proteção contra diversas doenças e suas complicações.

Santiago, no que se refere à vacina da gripe a semana passada fechou com 51,4% da população vacinada e a tendência é de que este índice aumente em função do frio. Conforme a doutora em enfermagem, Silvana de Oliveira, atual gestora da pasta da saúde do município, estudo sobre a consciência vacinal no Brasil, encomendado pelo Conselho Nacional do Ministério Público, aponta que 72% dos brasileiros confiam na vacina; 64% consideram a vacina de alto benefício para a saúde; 21% têm receio da reação que pode ocorrer e 27% da população brasileira tem medo da agulha. Destaca que o  efeito colateral da vacina é sempre muito leve, podendo se refletir com uma dor discreta no local de aplicação e o mínimo de febre. É mito afirmar que após a imunização a pessoa fica gripada, já que a produção da vacina é feita em cima de vírus inativo, sem a capacidade de desenvolver a doença.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Veja também

Saúde

Ministério da Saúde reforça a importância de manter a cobertura vacinal para evitar reintrodução da pólio no país

Comércio

Os vencedores foram Rosane Kerpel e Henrique Tamiosso Machado, que ganharam cada um R$ 500.