Notícias

Pode tomar vacina com sintomas gripais?

Infectologista recomenda aguardar entre 48 e 72 horas até a melhora completa do quadro clínico para se imunizar

Durante o inverno a procura é maior pela vacina. Foto: Divulgação

A mobilização das unidades de saúde do SUS segue em todo o país para a vacinação contra a gripe. Todos com mais de seis meses de idade podem se vacinar. Para quem quer se proteger contra a influenza mas apresenta sintomas gripais, o coordenador do Núcleo de Controle de Infecções do Hospital de Base do Distrito Federal, Julival Ribeiro, faz um alerta.

“A pessoa, se estiver com febre, um sintoma de uma doença infecciosa, não deve tomar a vacina da gripe. Tem que aguardar passar essa fase para tomar a vacina da gripe, que só começa, na realidade, a ter função após duas semanas do uso da vacina.”

A recomendação do infectologista é aguardar entre 48 e 72 horas até a melhora completa do quadro clínico e o desaparecimento dos sintomas para tomar a dose da vacina contra a gripe. 

A vacina salva vidas e previne milhões de casos graves e óbitos pela infecção provocada pelo vírus da influenza, como explica o diretor do Departamento do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Eder Gatti. 

“A vacina é importante porque diminui o risco de infecção. A vacina também diminui significativamente o risco de formas graves da doença e de hospitalização. Por isso é importante, acaba resultando na diminuição do número de mortes pela doença.”

Faça parte do Movimento Nacional Pela Vacinação e diga sim para a vacina contra a gripe. Procure uma Unidade Básica de Saúde com a Caderneta de Vacinação ou documento com foto.

Fonte: Brasil 61

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Veja também

Sul-Americana

O Colorado não conseguiu mais que o 1 a 1 com os argentinos dentro do Beira-Rio

Agenda

Em Santiago, a paróquia Nossa da Conceição, deve realizar uma ação no dia 28 de setembro nos bairros Belizário e João Evangelista

Saúde

A cardiologista Julianny Freitas Rafael explica os principais sintomas