No ar:

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Segurança


12/09/2017 | 20h02min

Defensoria Pública propõe alternativas para um tratamento penitenciário digno

Dentre as propostas sugeridas está o aumento de vagas destinadas ao Protocolo de Ação Conjunta (PAC)


O defensor público Diego Rodrigues Quadros, titular da Vara Criminal da comarca de Santigo, propôs ao Prefeito de Santiago, Tiago Gorski, na última semana, 6, alternativas para um tratamento penitenciário digno e ressocializador por meio de parcerias e de projetos entre a Defensoria Pública, Prefeitura e Direção do Presídio Estadual de Santiago (Pesan).

 

Segundo Diego Quadros, dentre as propostas sugeridas está o aumento de vagas destinadas ao Protocolo de Ação Conjunta (PAC) que prevê a utilização de mão de obra de apenados em serviços prestados pela Prefeitura, abertura de mais postos de trabalho em secretarias do Executivo para fins de remissão de pena e cedência de bibliotecário da rede municipal de ensino para atuação na biblioteca do Pesan.

 

“Sugerimos ainda a cessão de professor de português com vista a implantar um projeto de remição pela leitura e acesso de apenados em cumprimento de pena nos regimes semiaberto e aberto à Educação de Jovens e Adultos (EJA) e à Escola do Empreendedor oferecida pelo Município”, conta Diego.

 

Os gestores municipais mostraram-se receptivos ao trabalho conjunto entre órgãos de execução penal para fornecer aos presos instrumentos que realmente viabilizem a efetiva reinserção social destes, relata Diego. “A expectativa é de que a parceira renda bons frutos para os presos e para a cidade de Santiago, sendo, inclusive, marco de instauração de diálogo permanente entre a Defensoria, Executivo e Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe)”.

 

Conforme o Defensor Público, uma ação de caráter informativo e educacional, focada na recuperação dos indivíduos apenados, ficou definida com a Defensoria Pública promovendo palestra nos próximos dias 15 e 20 de outubro sobre drogadição e restauração dos vínculos familiares, nesta ordem. “A ideia é que os encontros ocorram mensalmente e sejam acessíveis ao maior número de apenados possível”.

 


Veja também:


21/11/2017 | 17h40min

» Voto que vale: Santiago é finalista de ação nacional de uso do sistema Conviva de gestão na Educação

21/11/2017 | 11h26min

» Economia: Santiago chega ao 1º lugar no Estado dentro do Programa de Integração Tributária

21/11/2017 | 09h46min

» Educação: Escola Lucas Araújo promove mostra cultural e arte


Comentários:


Voltar ao topo